Quinta-feira, 26 de Agosto, 2010

Já alguns dias que não escrevemos no post, chegamos finalmente ao nosso destino e alcancamos o objectivo proposto!

Fica aqui o resumo dos nossos ultimos dias...

 

9 Astana - Pavlodar

Uma vez que no domingo (dia anterior) tudo estava fechado na capital do Cazaquistao, tivemos de aproveitar este dia para tratar de assuntos importantes. Fomos à esquadra da policia regularizar o migration card pois neste pais é necessario que os estrangeiros facam o seu registo nas diferentes cidades... Aproveitamos ainda para visitar as instalações da UNICEF em Astana e doar o material médico dentário que transportavamos.. Visitamos um centro de reabilitação de jovens problematicos e uma clinica medica que prestava apoio a criancas necessitadas. Fomos recebidos com vários sorrisos e agradecimentos :)

 

Acabamos por sair da capital de Astana bastante tarde, pelo que chegamos a cidade de Pavlodar perto da meia noite. Junto da estacao de comboios pedimos a um taxista que nos levasse a um hotel.

 

10 Pavlodar - Barnaul (RUSSIA)

Apos pequeno almoco no hotel, fizemo nos a estrada. Tinhamos novamente a fronteira com a Russia para passarmos. Já sabiamos de antemao que esta fronteira iria ser morosa, quizeram ver e rever cada uma das coisas que levavamos na nossa kangoo. A principal atitude para com estas buscas é sempre boa disposição e megas sorrisos!! La entramos na russia ao final de umas 4 horas... Siga em direccao a Barnaul, capital deste distrito.

Apos termos buscado diferentes hoteis (que estavam fechados ou simplesmente nao nos davam guarida), acabamos por ficar no hotel Barnaul logo a entrada da cidade..

 

11 Barnaul - Altai Mountains

Na noite anterior, tinhamos visto a oficina da Renault. E para descargo de consciencia devido ao facto da nossa kangoo se queixar um pouco acima dos 100km/h decidimos la ir para averiguar o problema. Apos a manha inteira de testes e mais testes as sondas, escapes, deposito da gasolina, os mecanicos da renault disseram nos que nao encontravam nenhum problema. Nao nos cobraram qquer dinheiro e entao seguimos viagem bastante mais descansados até porque, era pouco provavel q viessemos a circular acima dos 100 km/h....

Seguimos direccao Este para as Altai Mountains. Esta região é fantástica, com paisagens lindissimas por entre os vales e rios.. E muito apetecido para quem pratica rafting e trecking..

Fomos em direccao a uma aldeia qdo comecou a escurecer e surpresa nossa os 2 hoteis da aldeia estavam cheios.. Pedimos a um local que nos ajudasse, e ao fim de um par de horas levou nos em excursao por meio de rios e terrenos sinuosos para uma especie de aldeamento. Estavamos famintos e entao preparamos a nossa ceia antes de dormirmos, no meio das montanhas Altai..

 

 

 

12 Altai Mountains - Mongolia Boarder

Levantamos cedo com o objectivo de chegarmos a Mongolia. A estrada continuou por ser espectacular e aproveitamos para tirar muitas fotos. Enchemos deposito e carregamos as nossas provisoes anstes de chegarmos a fronteira em Tashanta.

Chegamos a fronteira eram 14.00 pelo que ainda estava fechada para hora de almoco. Apos termos perdido algum tempo pois ainda nos pediram que fizessemos um registo para o migration card, la entramos na fronteira. Sabiamos que esta iria ser a mais critica entao apostamos entre nos, que quem acertasse na hora de entrada da mongolia, iria conduzir a monga na recta da meta em ulaanbaatar...

Apos passarmos o portao da russia, fizemos uns kms em terra de ninguem ate chegarmos a parte da mongolia. A estrada desapareceu subitamente e os buracos comecaram. Quando chegamos a fronteira da mongolia eram 17.50 e logo vimos mais alguns carros do Mongol Rally. De imediato nos disseram que nao seria possivel passarmos a fronteira naquele mesmo dia por questoes burocraticas. Entao é assim, sempre que um carro chegasse a fronteira, os servicos da mongolia comunicavam com os Adventurists em Londres para que lhes fizessem a transferecia do deposito que pagamos no inicio da viagem. Apenas qdo essa transferencia era processada estavamos autorizados a entrar na mongolia. O problema era o fuso horario o que fazia com que apenas durante umas 4 horas a tarde houvesse comunicacao entre mongois e ingleses...

Ja resignados que iriamos de ter passar a noite naquele local, um guarda da fronteira convidou nos a passar noite junto da yurt da sua familia (apenas o carro nao podia passar, nos ja podiamos!).

Foi uma experiencia incrivel, as yurts sao tendas dos nomadas mongois em que toda a gente pode entrar. Os mongois nao sabem direito a nocao de privacidade.. é verdade!! Experimentamos um leite muito estranho de cabra e uns quiejos curados.. Conhecemos a familia do guarda e ficamos a dormir numa casa junto da yurt.. estavamos c a equipa Fatima e mais 2 espanhois..

 

 

13 Fronteira - Olgi

As 8.00 fomos de imediato para a fronteira, para nos despacharmos o mais rapidamente possivel. Mas devido novamente ao fuso horario com Inglaterra, apenas a tarde se iniciaram os trabalhos. Entretanto a Confusi team chegou a fronteira com o novo elemento a bordo que tinham recuuperado em Astana. Finalmente as 16.00 entramos na proclamada mongolia com a nossa monga. Fomos em direccao a primeira cidade Olgi!

O hotel era um pouco medonho, mas o turkish restaurant revelou se ser mto interessante para quem nao se alimentava decentemente ha ja uns dias...

 

14 - Olgi - Algures

Uma vez que o hotel apenas tinha um chuveiro para todos os quartos, alem do mais a agua quente nao existia, decidimos tomar um valente duche nos duches publicos de Olgi antes de sairmos da cidade. Seguimos direccao Sul e fizemos cerca de 300 kms. As estradas eram horriveis, pessimas.

 

Apesar da beleza extraordinaria das montanhas, as estradas estavam a dar cabo dos carros.

Uma especie de ripas, ondas formadas pela areia devido aos camioes, eram como laminas para as nossas queridas suspensoes...

Ao anoitecer, encontramos um local para acamparmos, e fomos literalmente dilacerados pelos milhoes de mosquitos que pairavam. Fomos todos picados sem excepcao! Montamos as tendas, jantamos e logo dormimos!

 

15 Algures - Khovd - Algures

Saimos cedo para nos livrarmos daqueles mosquitos em direccao a Khovd onde chegamos ao final da manha. Aproveitamos para nos alimentarmos e tomarmos um banho nos duches publicos. De tarde fizemos mais 200 kms e elegimos um fantastico spot para acamparmos, junto a um lago. Grande jantar, uns pontapes na bola e bom convivio!

 

16 Algures - Altai

Seguimos viagem para Altai.. As estradas continuam pessimas e ficamos sem suspensao e escape ao atravessar um rio..

 

Mas o carro continua rijo para chegar a cidade. Fomos de imediato ao mechanics assistance do rally em altai onde colocamos suspensao nova e soldamos o escape.

Neste dia ainda paramos para tirar umas fotos com uma aguia lindissima. Era super pesada e mal conseguiamos esticar o braco para a segurar... Com certeza muito diferente das que se ve nos estadios portugueses.... Alias nao ha qquer semelhanca!!!

 

17 Altai - Algures

As equipas Confusi e Fatima demoraram um pouco mais para sair de Altai pelo q fomos a frente. Apanhamos mta chuva e ate granizo e ao final do dia nao sabiamos das restantes equipas. Decidimos ficar a noite numa pequena aldeia em casa de uns locais que ate nos equiparam c musica Michael Jackson e Black eyed peas!!! Muito bom!!!

 

18 Algures - Bayankhongor

As restantes equipas portuguesas nao davam sinais estavamos um pouco preocupados mas seguimos viagem a espera de encontrar um local com rede para telemovel. Chegamos a uma pequena aldeia onde havia um placar da Mercy Corps que dizia que o dinheiro angariado pelo Rally era usada na reabilitacao daquela regiao. Tiramos mtas fotos com os locais e demos material dentario as criancas.

 

Ainda houve tempo para atravessarmos o pior dos rios muito comprido, com a ajuda de um menino que nos indicava o caminho mais a frente!! Como premio demos lhe a nossa bola de voley.. mais tarde soubemos que aquele muido acumulou varias bolas por ter ajudado as aquipas a passar aquele rio :)

Chegamos a bayankhongor ao final do dia e apos termos encontrado hotel recebemos noticias da confusi e fatima q estariam a chegar a cidade.

No entanto, apenas os confusi acabaram por chegar pois a fatima tinha tido uns problemas mecanicos pelo meio do caminho.

 

19 Bayankhongor

O punto da Fatima acabou por chegar durante a manha. Tinham apanhado reboque de um principe indiano e professor catedratico em italia que lhes decidiu ajudar durante a noite. O Punto estava com varios problemas pelo que decidimos ficar todos juntos nesta cidade enquanto arranjavam o carro. Colocaram uma bomba de gasolina nova enquanto os restantes fomos em direccao a umas termas vulcanicas e um passeio a cavalo!! Apenas alguns de nos arriscamos estes pequenos cavalos, cujas selas davam cabo das nossas pernas!!!

 

Voltamos a cidade e encontramo nos finalmente as 3 equipas!!

 

20 Bayankhongor - Arvaikheer

Mais 200 kms de estradas pessimas. A nossa kangoo voltou a fazer o barulho ensurcedor tunning e a suspensao agora da frente comecou a fazer uns barulhos estranhos. Nesta cidade nao havia mecanico pelo que decidimos arriscar os ultimos 400 kms ate a capital ulaanbaatar sem substitui la... A meio do caminho o Punto de Fatima voltou a vacilar, novamente a bomba de combustivel.

Ja sei grande margem de manobra conseguiu se arranjar um camiao que os transportou directamente para Ulaanbaatar.

As 2 kangoos ficaram e chegamos a cidade de arvaikheer ao final da noite.

 

21 ULAANBAATAR

Ultimos 200 kms da viagem!! Estavamos super entusiamados e contentes com este troco final. Sabiamos que iamos encontrar asfalto pelo que a viagem foi perfeita. A entrada da capital encontramos um mega transito e engarrafamento!!!

 

Ao final de umas horas la chegamos ao hotel e encontramo nos com as restantes equipas. Fizemos check in e de imediato fomos todos juntos, com reboque especial do fiat punto da fatima, em direccao a finish line do rally mongol!

Chegamos mesmo a tempo da cerimonia comecar, houve espectaculo de musica de criancas mongois e um agradecimento da organizacao pelo sucesso do evento. Estavamos super contentes e festejamos c as restantes equipas do rally, o alcancar do nosso objectivo.

 

Fomos todos dentro das ambulancias que nos levaram ao local da festa. Foram nos ofereicadas pizzas e a festa continuou por algumas horas...

 

22 Ulaanbaatar

Dia destinado a conhecer a capital da mongolia e fazer as compras de souvenirs para trazer para amigos e familiares. Fomos ao mercado e ao shopping center de Ulaanbaatar :) A noite fomos jantar a um excelente restaurante italiano para despedida da mongolia!!

 

23 Ulanbaatar - Beijing

Acordamos cedo e fomos para o aeroporto. Dia de aniversario da Lulu, que o passou na cidade de Pequim com a Cruzada Mongol.

 

Uma vez que tinhamos 11 horas de escala em Pequim, fomos ate praca Tianamen e cidade proibida. Deu nos ainda para comermos pato de pequim e tirar mtas fotos.

 

24 Beijing - Frankfurt - Porto / Lisboa

1 A.M. Voo para Frankfurt.

Dormimos a viagem toda- Chegamos a frankfurt ao inicio da manha e apanhamos voo para portugal por volta das 9.

A Lulu foi directamente para Lisboa pois tinha de trabalhar nessa tarde, e nos voltamos para a cidade invicta chegamos as 11.30.

 

 

publicado por portugal-mongolia às 08:26

O nosso lógotipo


Onde estamos.
Portugal-Mongólia
Somos amigos desde a infância e partilhamos o gosto por viajar, o espírito de aventura, a vontade de conhecer novas culturas, e se a isto podermos associar uma prova de Rally e solidariedade torna-se fantástico! A equipa chama-se Cruzada Mongol e propõem-se a percorrer os caminhos entre Portugal e Mongólia. Trata-se de um Rally invulgar pois todos que participam são vencedores, desde as equipas até às organizações de caridade, que se unem com a finalidade de ajudar os mais necessitados da Mongólia. É o Rally da Mongólia edição 2010!

Objectivo:
- Ponto de partida/chegada: Porto/Ulaanbaatar
- Distancia prevista: 13.000 kms
- Conhecer no total 10 Países

As datas:
Partida do Porto: 23 de Julho
Chegada a Ulaanbaatar: 21 de Agosto
nas redes sociais
pesquisar
 
A organização
Parcerias


Patrocínios